Descobre algo sobre o teu propósito que provavelmente nunca ninguém te contou,

 “What the hell am I doing with my life?” –  (O que diabos ando eu a fazer com a minha vida?).

Há dias entrei no Facebook e deparei-me com este post colocado pelo meu sobrinho de 13 anos: “What the hell am I doing with my life?”. A minha primeira reacção foi ficar surpreendida- Bolas! É uma criança, um novo adolescente e já preocupado com estas questões… De imediato dei-lhe uma resposta com o objectivo de o tranquilizar que não faço ideia se realmente o terá ajudado, pois disse-lhe que lá para a minha idade ele iria começar a vislumbrar uma respostas a esta questão.

Este post do meu sobrinho deixou-me a pensar que isto não é apenas uma pergunta de adolescente em auto descoberta, mesmo com mais de 40 anos nos deparamos tantas vezes com esta questão na nossa vida. Mesmo que trabalhemos com autoconhecimento, desenvolvimento pessoal e tenhamos aprendido a fazer exercícios que nos permitem supostamente encontrar o nosso propósito de vida.

Eu lido frequentemente com esta questão com as minhas clientes, que também são coachs, terapeutas ou empreendedoras com uma missão de transformar a vida das pessoas. Todas elas têm um trabalho lindo, de cura e de evolução com as pessoas, adoram o que fazem, acreditam que encontraram o seu propósito, mas depois não conseguem entender porque ao fim de algum tempo voltam a sentir-se perdidas, tristes, sem rumo… Sem propósito. Também já te sentiste assim? Comigo foi há tão pouco tempo que fiz a descoberta incrível de que te quero falar hoje sobre propósito de vida e como tudo o que me ensinaram estava enganado que me consigo conetar totalmente com a angustia do meu sobrinho e das minhas clientes ainda.

Ultimamente, o meu trabalho comigo mesma e também com as minhas cientes tem sido muito mais no âmbito de tornar as coisa leves, em fluxo, de cuidar mais e melhor de nós próprias de forma amorosa e inteligente, de trabalhar numa mentalidade de abundância e sucesso. Sabes porquê? Porque é tão bom cuidar de nós, sentirmo-nos realmente bem, acabar com a ansiedade, o stress, acreditar que tudo se pode alinhar para que o universo nos entregue exactamente aquilo que desejamos.

Só de pensar em “encontrar o meu propósito” e fazer exercícios para o encontrar já é o suficiente para muitas pessoas ficarem bem ansiosas. Talvez estejas a olhar para a tua vida refletindo sobre o que já fizeste e atingiste ou talvez estejas a olhar para o que ainda aí vem pensando, eu realmente fiz bastante, mas será que é só isto? Porque é que eu faço o que eu faço? Para que serve tudo isto? Qual o meu motivo, o meu propósito? Como é que eu paro de andar à roda na minha vida?

Eu sofri muitAlbufeira-20141115-01820o com estas perguntas, desde a idade do meu sobrinho, ou até antes, até que em determinada altura achei que tinha encontrado o meu propósito. Com hipnoterapia eu conseguia ajudar pessoas a sair de estados de depressão e a aumentar muito a sua auto-estima, eu ajudava-as a melhorar seus relacionamentos, a eliminar vícios, enfim a melhorarem a sua vida e assentirem-se melhor. Tudo isto eram problemas meus que eu mesma tinha aprendido a ultrapassar ao longo de anos de auto-estudo, estudo e prática de várias ferramentas de auto conhecimento e desenvolvimento e a dada altura eu pensei que trabalhar ajudando pessoas que tinham problemas idênticos e ajudando-as a sair desse sofrimento seria o meu grande propósito de vida e que a minha missão seria juntar a minha paixão pelo desenvolvimento pessoal e espiritualidade à causa de eliminar essa dor nas pessoas e assim eu teria uma vida cheia de propósito e alegria.

Foi maravilhosa a sensação de encontrar um propósito maior para a minha vida e a ideia de que nunca mais teria de pensar sobre “o que raio estou eu a fazer com aminha vida?”. Tudo parecia tão claro, o meu propósito era ajudar pessoas a sair da depressão, parar de sofrer e aumentar sua auto estima para que se sintam bem melhor com quem são. Eu sempre gostei de ajudar e contribuir para o bem-estar das pessoas, então faria isso através das ferramentas, terapias e coaching que tinha ao meu alcance e com que adorava trabalhar. Parecia perfeito!

Mal podia eu imaginar como estava longe da verdade…

Quando identificas o teu propósito como algo externo, talvez nunca o encontres verdadeiramente. Quando ligamos o nosso propósito à nossa vocação, às nossas paixões, aos nossos objectivos ou a uma actividade em particular, muito provavelmente estamos a preparar-nos para sofrer lá à frente. Pelo menos foi o que aconteceu comigo e é o que acontece com muitas das minhas clientes.

Encontrar o teu propósito

Eu não sei se já reparaste, como eu reparei que agora todo o mundo parece querer falar sobre propósito e a importância de trabalhar e viver com mais propósito.

Por acaso já te apercebeste que de repente todos falam de propósito? Eu sei que muitos Coachs e outros profissionais do desenvolvimento pessoal ensinam a descobrir o teu propósito ligando-o às coisa que mais amas fazer, aquilo que te faz sentir em estado natural de fluxo, entendendo o que há em comum com todas essas situações. Eu sei, porque eu também fui ensinada assim, porque vejo as minhas clientes que são coachs fazerem o mesmo e porque nos últimos tempos este tema aparece-me á frente de todos os lados… Ainda no outro dia foi uma palestra, depois algo no Facebook, hoje recebo um e-mail de uma coach falando sobre isso e enviando um vídeo…

Mas eu preciso dizer-te algo importante. Tu não tens de acreditar em mim, só precisas colocar a mão no teu coração e descobrir se o que digo ressoa contigo ou não, se sentes como verdadeiro para ti.

Eu não preciso ter razão, eu já encontrei o meu propósito de verdade e estou feliz e em propósito independentemente do que tu pensas ou acreditas, só não quero que mais pessoas passem pelo mesmo que eu passei, de procurar o meu propósito a vida toda e quando achava que finalmente o tinha encontrado, tempos mais tarde voltei a sentir o mesmo, a mesma angustia, o mesmo sentimento de estar perdida e de não saber o que raio estava a fazer com a minha vida, só que agora ainda mais doloroso porque agora o meu trabalho tinha um significado grande que me dizia muito e mesmo assim eu não estava bem. Depois no trabalho com as minhas clientes também elas, coachs, terapeutas e empreendedoras online, descobri que não era a única, que muitas delas também sentiam o mesmo que eu. Por isso escolhi partilhar esta mensagem e se sentires que ela faz sentido, no final partilha-a também com o maior número de pessoas que conseguires.

Aqui vai…

O teu propósito não tem nada a ver com o que tu fazes! Pronto, já disse!

O teu propósito é sobre descobrires e nutrires quem tu verdadeiramente és, conheceres-te bem e amares a ti mesma ao nível mais intenso e profundo. O teu propósito é guiares-te de volta a casa, a quem tu és, ao que te faz bem e faz feliz quando te perdes de ti mesma. O teu propósito é sobre curares as tuas dores, as TUAS, não é sobre ensinares outros a curar as deles (e sim, também podes fazer isso, mas isso não é o teu propósito de vida).

O teu propósito é sobre descobrir o maior desafio da tua vida e aprender a aceita-lo, a amares-te assim mesmo como és e é sobre aprenderes a resolver isso na tua vida. É isso!

O teu propósito, é sobre TI meu Anjo, só sobre ti. Tudo o resto, são as tuas paixões, é a tua missão inspirada que une quem tu és e o teu propósito ao que te alegra, apaixona e entusiasma, o resto é só o teu trabalho, o teu hobby, o que tu fazes. O teu propósito está ligado a quem tu és, não ao que tu fazes. Aquilo que tu fazes e te apaixona, te faz vibrar e mover é muito importante, é a tua energia, o teu gás, mas não é o teu propósito. O teu propósito é muito maior do que isso.

Tenho pensado muito nisto ultimamente, talvez porque vejo tanta gente a falar de propósito de forma despropositada… Quando te tornas visível online com o teu trabalho como eu faço e as minhas clientes fazem, quando te mostras, muitas vezes acontecem críticas, pessoas que não gostam, que fazem comentários negativos, pessoas que recebem mas não dão nada em troca e tudo isto mesmo quando tu acreditas que colocas tanto propósito naquilo que fazes, então tu não entendes e ficas confusa. Mas a vida é mesmo assim, não importa. Tu não podes atar o teu valor ao que os outros pensam de ti nem sequer apenas aquilo que tu fazes, porque isso te fará sentir esgotada, deprimida e até ressentida.

Ancora o teu propósito no teu centro, bem dentro de ti, ou mais cedo ou mais tarde vais acabar por te encontrar novamente com aquela pergunta na cabeça:

“What the hell am I doing with my life?” –  (O que diabos ando eu a fazer com a minha vida).

E se o teu propósito for bem diferente do que te ensinaram ou de que tu pensas que é?

  • E se o teu propósito for conheceres-te bem e criar uma relação contigo mesma? Apaixonares-te perdidamente por ti? Cuidares de ti com amor, expressares livremente quem és, tornares-te mais consciente e mais conectada com o teu poder interior.
  • E se o teu propósito for perdoares-te a ti mesma e aos outros e viver em amor puro? E se ao fazer isso puderes gerar ondas de compaixão que mergulham o planeta inteiro (incluindo tu também)
  • E se o teu propósito for seres gentil contigo e curares as tuas dores e a forma como por vezes não te tratas tão bem?
  • E se o teu propósito for seres tu própria, cuidares de ti com amor e seres um exemplo e inspiração para que os outros possam fazer o mesmo?
  • E se o teu propósito for aceitar que a perfeição não existe e que tu NÃO precisas ser perfeita, tu só precisas ser completa, autêntica e aceitares-te como és?
  • E se o teu propósito for falar para ti mesma com palavras doces e meigas e dizeres coisas a ti mesma que elevem a tua energia e vibração constantemente?
  • E se o teu propósito for cuidar de ti de uma forma tão cuidadosa e impecável que ganhas energia e alegria inesgotável para te doares e servir os outros mais e melhor?
  • E se o teu propósito for eliminar todo e qualquer sentimento de vergonha, não merecimento ou de baixa confiança sobre ti mesma?
  • E se o teu propósito for tornares-te vulnerável e através dessa transparência e autenticidade encontrares a tua força e o teu poder vencedor?
  • E se o teu propósito for desenvolver uma Fé inabalável em ti mesma?
  • E se o teu propósito for o de te lembrares quem és, identificares o ser sagrado e divino que és e te passasses a tratar de forma apropriada e de acordo com isso?
  • E se o teu propósito fosse aprofundar a tua conexão ao teu poder superior e te identificares com ele?

 E se o teu propósito for…

Reconhecer o teu sofrimento, aceita-lo, abraça-lo, crescer sobre ele para que o possas ultrapassar?

Dizem que o sofrimento é opcional, eu sinceramente acredito que o sofrimento é nosso amigo, ele mostra-nos o que está mal, o que precisa ser amado, o que precisa ser curado, o que precisa de atenção agora. Ele é opcional sim, porque nós podemos optar não lhe dar atenção cuidadosa e amorosa e ficar à espera que passe, ou podemos optar por reconhece-lo, aceita-lo, ama-lo por nos mostrar o que precisamos cuidar agora e encontrar assim a forma de sair dele assim que aprendemos as lições que ele nos trousse. Às vezes até pode permanecer alguma dor por mais um pouco, mas o sofrimento vai embora quando o aceitamos e libertamos.

E se o teu propósito não tiver nada a ver com ajudar outros ou transformar o mundo e for simplesmente encontrares-te contigo mesma e cuidar bem de ti? Só isso! Mesmo que depois vás salvar o mundo a seguir?

A sério? Sem stress, eu também achei por muito tempo que o meu propósito de vida era transformar o mundo e mudar, melhorar a vida dos outros e ainda é isso que eu quero FAZER. Mas apenas isso, fazer. Ser, sou outra coisa. Entendes?

Pensa bem, não achas no mínimo estranho que nós possamos ir salvar o mundo quando nem sequer conseguimos lidar com as nossas próprias coisas?

Não existe nada que tu tenhas de fazer, mesmo que isso seja a coisa mais incrível de sempre. Até porque se tu estás destinada a ser ou fazer algo único e incrível, o mais provável é que consigas fazer isso melhor e mais facilmente  quando te sentes totalmente bem, quando te sentires amada, quando te sentires feliz. Começa por ti, é assim, simples.

Cuidar de ti primeiro, não significa de forma alguma que não gostes do teu trabalho ou que ele não precise ter um significado especial para ti. Apenas talvez repares que ele irá evoluir contigo e à medida que tu te evoluis e te conheces melhor, novas paixões podem surgir, é natural. O teu trabalho evoluirá para algo ainda maior também, juntamente contigo.

Eu adoro o meu trabalho, amo as minhas (e meus) clientes de paixão, vibro com o trabalho que realizamos juntas. Eu ajudo as minhas clientes a ultrapassar desafios que também foram (e alguns ainda são) meus. Eu ensino-as a crescer na sua vida e no seu negócio mantendo sempre o alinhamento com quem são primeiro, cuidando sempre primeiro de si com amor e compaixão, vivendo verdadeiramente o seu propósito enquanto desenvolvem um trabalho que as apaixona cuidando, curando e ajudando a transformar a vida de outras pessoas com o seu trabalho também. e se isto te interessa e queres saber mais sobre como podemos trabalhar juntas vamos conversar!

Tu podes ter um trabalho apaixonante, com uma grande causa próxima ao teu coração. Só que o teu valor não tem de estar associado a nada do que tu fazes, ou aos diplomas e certificados que tens ou mesmo a resultados que apresentaste. Tu já tens todo o valor que precisas assim que nasce, tu já nasces pronta e absolutamente perfeita para seres a única pessoa que precisas de ser, Tu.

O Propósito está diretamente ligado à forma como cuidas de ti e nada tem a ver com aquilo que fazes, a tua arte, ou mesmo o teu chamado de alma para fazer algo em que acreditas.

Medita_Sonia2Eu acredito tanto nisto que escrevi um livro inteiro sobre o tema, chama-se “A Felicidade Acontece Quando Te Amas”, neste livro (a ser editado aqui em Portugal dentro de alguns meses) eu explico como descobres o teu propósito e como ele se liga às aprendizagens que vieste fazer para superar as tuas maiores dores e desafios na vida.

Eu tenho o privilégio de trabalhar com pessoas incríveis, coachs, terapeutas, palestrantes e outras(os) empreendedoras com uma visão verdadeiramente transformadora do mundo, com capacidades fantásticas, que realmente conseguem mudar vidas e fazer a diferença com o seu trabalho. Mas por dentro só elas, Deus e às vezes eu quando partilham comigo, sabemos o que lá vai. Por vezes as suas vidas estão uma verdadeira confusão, estão tristes, sem confiança, com medo, bloqueadas, inseguras… E essa energia, vibração e atitude por mais que não queiram reflete-se em tudo o que fazem. Imagina só o que poderiam atingir nos trabalhos incríveis que já fazem se partissem de um lugar de confiança, de amor, de pura alegria e satisfação pessoal. Imagina só o que podem atingir quando sabem que não importa qual a sua missão e o trabalho maravilhoso que façam, o seu propósito interior vale muito mais que tudo isso.

Para te iluminares precisas abraçar primeiro a tua sombra. Essas manifestações da tua sombra só desvanecem quando vertes a tua luz interior e o teu amor sobre elas. Ilumina-te!

Tu és a Luz. O teu único propósito é conectares-te com essa luz, é iluminares a tua vida. A tua e a de mais ninguém. Depois quando fazes isto tornas-te um exemplo e inspiração dando permissão aos outros para fazer o mesmo. Tudo o resto acontecerá sempre na sequência disto.

Se tu também estás cansada de ver coisas escritas e ditas sobre propósito que não trazem grande novidade e se também tens sofrido com este tópico na tentativa quase desesperada de encontrar o teu propósito. Eu espero que este artigo te tenha ajudado. E agora quando voltares a ouvir alguém dizer, o teu propósito está dentro de ti, já não precisas ficar aflita a pensar como encontra-lo. O teu propósito está dentro de ti porque é o amor e compaixão com que tu cuidas de ti, das tuas feridas, das tuas dores. Espero ter contribuído para que finalmente possas viver o teu propósito. Mas apenas se o que eu disse ressoa contigo e te faz sentido é claro.

Agora sim, acredito que possas viver os últimos dias do ano, cheios de propósito (faltam pouco mais de 100 dias para o ano acabar, sabias?). E sinceramente acredito que se seguires a mensagem que agora te entrego criarás coisas fantásticas na tua vida ainda este ano e os próximos serão absolutamente fantásticos!

À tua vida com Propósito!


 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...